Acesso ao Ensino Superior

A ampliação do acesso ao ensino superior no Brasil ocorreu por meio do aumento da
oferta de cursos EAD, do crescimento do número de matrículas no setor privado e da
racionalização de recursos nas IES públicas. Foi marcado pelo predomínio do privado
sobre o público, pela mercantilização e mercantilização da educação, pelo
imediatismo e pelo crescimento numérico, principalmente nas instituições privadas
que priorizam o acolhimento de grande quantidade de alunos. A maioria dessas
instituições é caracterizada pela produção de conhecimento e ênfase na formação em
carreiras que demandam pouco investimento. Consequentemente, atraem um número
maior de alunos com problemas na qualidade de sua formação superior.
Curso tecnico quimica ead
A dupla
natureza da educação superior brasileira (a presença tanto do setor público quanto do
privado) é garantida desde 1891, o que permitiu ao Estado brasileiro desenvolver uma
série de legislações para garantir a unidade do sistema educacional nacional ao longo
de mais de um século, com o governo atuando algumas vezes como agente regulador
e às vezes como modulador de oferta.
Desde a promulgação da Lei de Diretrizes e Marcos da Educação brasileira, houve
uma flexibilização do ensino superior público, e um novo aparato legal permitiu que o
sistema de ensino se adequasse às regras do mercado. Portanto, a flexibilização e a
heterogeneidade do sistema marcam as diferenças entre privado e público, mas
também podem ser encontradas em cada um deles.

Leave a Reply

Your email address will not be published.